Dr Eduardo Boulhosa Nassar

Medicina Nuclear

Função da tireóide materna em 11-13 semanas de gestação e parto prematuro espontâneo.

Ashoor G, Maiz N, Rotas M, Jawdat F, Nicolaides KH.

Fonte
Harris Birthright Research Centre for Fetal Medicine, Hospital de faculdade do rei, Londres, Reino Unido.

Resumo

OBJECTIVO:
Para estimar a possível associação entre espontâneo parto prematuro precoce e a disfunção da tireóide materna no início da gravidez.

MÉTODOS:
Concentrações de soro materno de hormônio estimulante da tireóide (TSH), tiroxina livre, antithyroperoxidase e anticorpos antithyroglobulin em 11-13 semanas de gestação foram comparadas em 102 gestações de singleton, resultando na entrega espontânea antes de 34 semanas e 4.318 gravidezes normais entregando após esta gestação.

RESULTADOS:
O grupo de parto prematuro, em comparação com o grupo de resultado normal, não houve nenhuma diferença significativa na positividade do anticorpo antitireoidianas (16,7% contra 16,8%). Em gestações antitireoidianas anticorpo-negativos no grupo de parto prematuro, em comparação com o grupo de resultado normal, o mediano tiroxina livre múltiplo da mediana foi reduzido (0.94 comparado com 0,99 múltiplo da mediana, P < 001), mas a mediana TSH múltiplo da mediana não foi significativamente diferente (0.99 comparado com 1,01 múltiplo da mediana, P =. 331).

CONCLUSÃO:
Em gestações resultando em espontâneo parto prematuro precoce, não há nenhuma evidência de aumento da prevalência de positividade do anticorpo antitireoidianas ou disfunção da tireóide materna em 11-13 semanas.

NÍVEL DE EVIDÊNCIA: II.

PMID: 21252742 [PubMed - no processo]

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21252742

 
Desenvolvido por WSB - Web Simples Brasil